A SBEM SC

A Regional Santa Catarina da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia conta com mais de 200 associados.

A SBEM-SC pratica a defesa da endocrinologia em conjunto com outras entidades médicas e oferece aos seus associados oportunidades de aprimoramento técnico e científico. Consciente de sua responsabilidade social, a SBEM-SC divulga ao público leigo orientações básicas sobre as principais moléstias tratadas pelos endocrinologistas.

Esses especialistas são reconhecidos por cuidarem de doenças como obesidade e diabetes mellitus. No entanto, tratam também da reposição hormonal masculina e feminina (menopausa e hipogonadismo masculino), alterações menstruais, alterações do crescimento e desenvolvimento da criança, distúrbios da puberdade, alterações dos lipídios (colesterol e triglicerídeos), alterações do metabolismo ósseo, doenças da tireoide, das adrenais e da hipófise.

A História

Até 1984 o Estado de Santa Catarina não contava com o capítulo regional que o representasse Junto à Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.

No final do ano de 1983, vários colegas endocrinologistas se reuniram e decidiram que era hora de criar a nossa própria representação, a nossa Sociedade de Endocrinologia. Em 1984, na reunião do Conselho Deliberativo da SBEM – Nacional em Canela, RS, foi homologado a criação da Regional Catarinense da SBEM.

Em 30 de março de 1985, foi realizada a Assembleia Geral de criação da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional Santa Catarina, com os seguintes Sócios Fundadores:

  • Adonis Nicolau Sardá
  • João José Luz Schaefer
  • Luiz Alberto Susin
  • Luiz Antônio de Araújo
  • Luiz Carlos Espíndola
  • Márcia Netto de Campos da Silva
  • Marisa Helena César Coral
  • Osvino Koch
  • Sérgio de Carvalho
  • Yara Santos Medeiros

Desde então, a cada dois anos, a Diretoria eleita vem estimulando a divulgação e o ensino da especialidade, bem como a educação continuada dos profissionais associados; cooperando com poder público na solução dos problemas de saúde pública relacionados com as doenças endocrinológicas, inclusive propondo medidas adequadas para programas e políticas de saúde pública e educação comunitária e prezando pelo nível ético e qualidade científica no exercício profissional da Endocrinologia e Metabologia.

A SBEM – SC tem representado oficialmente a Endocrinologia do Estado em diversos eventos científicos estaduais, nacionais e internacionais e tem sido a referência da especialidade nos diversos segmentos da sociedade catarinense.

O Especialista

Para se tornar um especialista em Endocrinologia e Metabologia, o candidato precisa ter certificado de conclusão de dois anos de residência médica na especialidade ou comprovar atuação na área em período mínimo de quatro anos de trabalho, além de ser aprovado em um concurso anual (TEEM) para título de especialista, promovido pela Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia.